Engana-se quem pensa que ferramentas domésticas não evoluem. Estão cada vez mais versáteis, práticas e eficientes – com ainda mais opções movidas a bateria. Bosch e Makita são as mais lembradas do segmento.

Líder, a Bosch aparece com 33,9%, com Makita (18,9%) e Black & Decker (11,1%) aparecendo em posições consolidadas. Marcas seguintes (Tramontina, DeWalt, Vonder e Mondial) ficam abaixo de 4%. Outras respostas representam 8,6% e 16,4% não soube responder.

A linha a bateria da líder Bosch conta com furadeiras e parafusadeiras, chaves de impacto, serras circulares / tico-tico / sabre, tupias, plainas, aspiradores, marteletes, entre outras. Há também uma linha de medição e acessórios.

A linha com bateria é dividida por voltagem, 12v e 18v, com sistemas intercambiáveis – ou seja, a mesma bateria serve em diversas ferramentas dentro da mesma voltagem.

A bateria Procore 18v é a “melhor do mundo” segundo a própria Bosch, por gerar duas vezes mais energia e pela robustez construtiva. Apenas algumas ferramentas profissionais, que exigem mais energia, são alimentadas por cabo ligado em tomadas domésticas.

A linha Bosch tem bateria intercambiável, podendo ser usada em qualquer ferramenta

Robert Bosch fundou sua empresa em 1886, ano em que os primeiros automóveis foram patenteados em seu país, Alemanha. E foi como fornecedora de componentes automotivos que a Bosch cresceu.

Inventou ou popularizou componentes como velas de ignição, faróis e buzinas elétricas, limpadores de para-brisa, rádio, freios ABS, entre outros. Entre as ferramentas elétricas, a primeira foi uma furadeira, lançada em 1932.

O Grupo Bosch em território nacional já tem mais de 65 anos de atuação e conta com quase 9 mil colaboradores. Apenas no estado de São Paulo, a Bosch possui 9 unidades.

Hoje, a empresa tem mais de 400 mil colaboradores globalmente, sendo 60 mil engenheiros, atuando em quatro grandes setores: Soluções para Mobilidade, Tecnologia Industrial, Bens de Consumo e Energia e Tecnologia Predial – com domínio de tecnologias como Inteligência Artificial, Internet das Coisas e Indústria 4.0.


Makita é mais do que suas famosas serras circulares: há uma gama inteira de ferramentas

Marca que se tornou sinônimo de “serra de mármore” no Brasil, a Makita vai muito além das suas serras elétricas. O catálogo de ferramentas é bastante amplo, incluindo linha profissional industrial.

Há ferramentas elétricas tradicionais (ligadas na tomada) e ferramentas a bateria, subdivididas por voltagem: 7.5v, 12v, 18v e 40v. Foi a empresa pioneira na produção de ferramentas movidas com baterias de íons de lítio, a mesma usada em telefones celulares.

Há também linhas de jardinagem, instrumentos de medição, aspiradores de pó e, mais recentemente, a linha “outdoor”, com vários produtos a bateria para viagens e camping.

A Makita também vende acessórios, como serras, brocas, escovas, baterias, carregadores, entre outras peças de reposição.

A empresa completou ano passado 40 anos de presença no Brasil. Mas a Makita Corporation, que hoje tem cerca de 14 mil empregados globalmente, é mais do que centenária, fundada em 1915 por Mosaburo Makita em Nagoya, Japão.

Atualmente conta com uma fábrica localizada em Ponta Grossa (PR), inaugurada em 2010; um centro de distribuição e escritório comercial em São Bernardo do Campo (SP), além de mais 9 filiais que oferecem suporte à rede autorizada com mais de 10 mil revendas e mais de 1.500 assistências técnicas em todo o país.